Um conjunto
de montanhas, montes
ou colinas
ligadas entre si chama-se...
SERRA
Tipo de elevações
planalto
Montanha
planície
colina
Cume ou cimo
encosta
vale
Base ou sopé
É uma elevação
de terreno com
mais de 400 m
É uma elevação
de terreno
pequena com
menos de 400 m
Serras de Portugal Continental
• Peneda
• Estrela
• Gerês
•S. Mamede
• Arrábida
• Marão
•Caldeirão
• Monchique
Distância medida
na vertical, entre
o nível médio das
águas do mar, ao
lugar
AS SERRAS
Gráfico da altitude das serras
de Portugal
Serra da Peneda
Serra do Gerês
Serra do Marão
Serra de S. Mamede
Serra do
Caldeirão
Serra da
Arrábida
Serra de
Monchique
Serra da Estrela
Elevações da Madeira
•Pico Ruivo
•Pico do Areeiro
Elevações do Arquipélago
Açores
Situado na ilha do Pico
nascente
Constituição
de um rio afluente
leito
margem
esquerda
margem
direita
foz
mar
PORTUGAL
CONTINENTAL
E OS SEUS PRINCIPAIS
RIOS
1007
1000
870
850
800
600
400
300
234
175
200
Nomes dos Rios
Te
jo
Sa
do
ua
di
an
a
G
on
de
go
M
M
in
ho
0
D
ou
ro
Comprimento dos rios
Gráfico do comprimento dos
rios de Portugal
1200
Nasce em Espanha
na serra de Meira.
Desagua junto de
Caminha
Nasce na Espanha
na serra Urbion.
Desagua no Porto
Nasce em Portugal, na Serra
da Estrela.
Desagua na Figueira da Foz
Nasce em Espanha na serra
Albarracim.
É o maior rio que passa em
Portugal.
Nasce em Portugal na
serra do Caldeirão
Desagua junto de Setúbal
Nasce em Espanha na lagoa
de Regedoura
Desagua em Vila Real de S.
António
LENDA DOS TRÊS RIOS
Era uma vez três rios que
nasceram em Espanha.
Chamavam-se Douro, Tejo e
Guadiana. Estavam um dia
a contemplar as nuvens e
perguntaram-lhes
donde
vinham.
Do mar - responderam elas. - Ele é o nosso
pai e o vosso avô.
- Onde fica o mar? - perguntaram os rios.
- Lá longe, em Portugal. - responderam as
nuvens.
- É grande?
- É, é muito grande.
-Havemos de ir ver o mar.
-E combinaram que no dia seguinte iriam
os três ver o mar. Assim fizeram...
-
O Guadiana acordou primeiro e lá foi
calmamente, contemplando os montes e
as belezas que o espreitavam, e,
escolhendo os caminhos por onde
passava. Ao chegar a Vila Real de Santo
António parou maravilhado.
O segundo foi o Tejo. Quando acordou, já o
sol ia alto.
Começou a andar depressa, quase não
escolhendo caminho mas, quando entrou em
Portugal, pensou lá consigo que já deveria
ter muito avanço e lembrou-se de gozar as
campinas e os montes, espreguiçando-se
nas margens planas, antes de se lançar nos
braços do avô.
O Douro, quando acordou e se viu só,
nem esfregou os olhos, partiu à pressa
por desfiladeiros e precipícios, não
escolhendo caminho, nem pensando em
gozar a Natureza.
Assim foi ele que, muito sujo e
enlameado, chegou em primeiro lugar.
Assim é que os nossos três
rios mais importantes –
Douro Tejo e Guadiana têm características
diferentes
Trabalho elaborado no Apoio ao Estudo
pelos alunos do 4º ano da escola EB1 de
Lameiras – Agrupamento de Escolas de
Pinhel
Diogo
Inês
Roberto
Micael
Cátia
Descargar

Relevo - Quadro e Giz