Caça ao Tesouro – Percursos de Pedro e Inês
Clica na seta para avançar
Olá! Somos a
Tatiana, a Bruna e
a Mariana.
Nesta Caça ao
Tesouro, o
jogador encarna a
personagem de D.
Pedro.
Ao ser colocado
perante problemas,
terá que escolher
qual a decisão a
tomar.
Isso não significa que
a decisão é certa ou
errada. São só
caminhos diferentes
a seguir.
Mas apenas um
percurso representa a
verdadeira história de
Pedro e Inês. E, por
isso, apenas esse leva
ao tesouro.
O objetivo é
conhecer a história
de Pedro e Inês e
descobrir qual é o
tesouro que nos
deixaram.
Pedro,
vamos enviar-te
numa missão
extraordinária.
No final,
encontrarás um
tesouro sem
preço.
De seguida,
entregamos-te
um mapa para
te guiar na tua
missão.
Tudo pronto.
Podes
começar.
O teu pai, o rei D. Afonso IV,
marcou um casamento com
uma jovem nobre castelhana
chamada Constança, a qual tu
não amas.
O que fazes?
Casas-te com ela,
pois sabes que disso
depende o teu
sucesso como Rei e
o futuro da tua
nação.
Rejeitas esse
casamento, pois só
aceitas casar por
amor.
Então decides casar com
Constança. Tudo corre de acordo
com o planeado. Só não esperavas
que D. Constança trouxesse na sua
comitiva Inês de Castro, sua aia. É
uma jovem belíssima, de
excelentes qualidades, e
apaixonas-te. E agora?
Procuras Inês
quando ela estiver
sozinha.
Envias uma carta
através de um
pajem.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
Finalmente consegues falar com
Inês a sós.
Encontras-te com ela no jardim e
descobres que o teu amor é
correspondido.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
No entanto, Constança acaba de
dar à luz o vosso primeiro filho e
decide convidar Inês para
madrinha do menino pois assim
seriam como irmãos aos olhos da
Igreja e teriam que terminar a
vossa relação.
Mas o pequeno Luís morre
apenas algumas semanas
depois de nascer.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
O teu pai acha que só te consegue
afastar de Inês exilando-a em
Albuquerque, na fronteira entre
Castela e Portugal, onde ela foi
criada. Envias uma carta a Inês
através dos mercadores que
vão de Portugal para Castela.
Na carta dizes-lhe:
“Inês é melhor
ficarmos separados
pois vamos ser
sempre
perseguidos.”
“Inês, meu amor,
espera por mim. Em
breve estarei de
novo contigo.”
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
Entretanto, nasce D. Fernando,
mas a saúde fraca de Constança
não resiste após dar à luz e ela
acaba por morrer. A tragédia
deixou toda a gente
perturbada, mas agora estás
livre para Inês.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1345
Nasce D. Fernando.
Morre D. Constança.
Inês fez o que lhe pediste e
esperou por ti. Contra o desejo do
teu pai, mandas trazê-la de volta
de Albuquerque para Coimbra.
Assim começa uma nova fase da
vossa vida. Vais
morar com ela em
Santa Clara, na
margem esquerda
do Mondego.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1345
Nasce D. Fernando.
Morre D. Constança.
1346
1347
1348
Pedro leva Inês para
Coimbra.
Entretanto, tinham já nascido
dois dos vossos filhos,
Afonso (que morre ainda
criança) e Beatriz e, em
Coimbra, nascem também João
e Dinis.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1345
Nasce D. Fernando.
Morre D. Constança.
1346
Nasce D. Afonso.
1347
Nasce D. Beatriz.
1348
Pedro leva Inês para
Coimbra.
1349
Nasce D. João.
1354
Nasce D. Dinis.
No entanto, o medo por parte da
Corte de que sejas influenciado
por Inês, leva o teu pai a reunir
os seus conselheiros em
Montemor-o-Velho.
Estes convencem-no de que
seria perigoso para a
independência da nação
Inês tornar-se rainha.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1345
Nasce D. Fernando.
Morre D. Constança.
1346
Nasce D. Afonso.
1347
Nasce D. Beatriz.
1348
Pedro leva Inês para
Coimbra.
1349
Nasce D. João.
1354
Nasce D. Dinis.
O ambiente fica cada vez mais
tenso. Sentes que se deixares
Inês ela poderá ficar livre de
perigo, pois deixará de
representar uma ameaça.
Vais deixá-la?
Não. Vais ser tu
pessoalmente a
proteger a tua
família e não deixas
Santa Clara por um
minuto.
Não. Continuas a
viver a tua rotina.
Não podes dar parte
de fraco. Sais numa
caçada com os teus
amigos.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1345
Nasce D. Fernando.
Morre D. Constança.
1346
Nasce D. Afonso.
1347
Nasce D. Beatriz.
1348
Pedro leva Inês para
Coimbra.
1349
Nasce D. João.
1354
Nasce D. Dinis.
Enquanto te ausentas, o teu pai
dirige-se ao Paço de Santa Clara
acompanhado pelos seus
conselheiros, determinados a
matar Inês. Apesar das suas
súplicas e da hesitação do teu
pai, os conselheiros degolam-na
ali mesmo.
Quando regressas ficas louco de
raiva!
Juras vingar-te.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1345
Nasce D. Fernando.
Morre D. Constança.
1346
Nasce D. Afonso.
1347
Nasce D. Beatriz.
1348
Pedro leva Inês para
Coimbra.
1349
Nasce D. João.
1354
Nasce D. Dinis.
1355
Inês é assassinada.
Juntas nobres de confiança e
decides fazer frente ao teu pai.
Mas D. Beatriz, tua mãe,
apela-te à paz com o teu pai.
Como reages?
Acedes ao seu
pedido e aguardas o
momento certo para
agir. Fazem as pazes.
Não aceitas. Vais
para guerra contra o
teu pai.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1345
Nasce D. Fernando.
Morre D. Constança.
1346
Nasce D. Afonso.
1347
Nasce D. Beatriz.
1348
Pedro leva Inês para
Coimbra.
1349
Nasce D. João.
1354
Nasce D. Dinis.
1355
Inês é assassinada.
O pedido da tua mãe abrandou
a tua fúria, mas não te
esqueceste do que aconteceu.
Quando o teu pai morre e
herdas o trono, persegues sem
piedade os assassinos de Inês e
mandas torturá-los
arrancando-lhes o coração
nos Paços de Santarém.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1345
Nasce D. Fernando.
Morre D. Constança.
1346
Nasce D. Afonso.
1347
Nasce D. Beatriz.
1348
Pedro leva Inês para
Coimbra.
1349
Nasce D. João.
1354
Nasce D. Dinis.
1355
Inês é assassinada.
Pedro faz as pazes com
D. Afonso IV.
1357
Morre D. Afonso IV.
Pedro sobe ao trono.
1360
Execução dos
assassinos de Inês em
Santarém.
A Inês procuras dar um fim
mais digno. Fazes uma
declaração onde juras que a
tomaste por esposa e
coroa-la rainha mesmo
depois de morta.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1345
Nasce D. Fernando.
Morre D. Constança.
1346
Nasce D. Afonso.
1347
Nasce D. Beatriz.
1348
Pedro leva Inês para
Coimbra.
1349
Nasce D. João.
1354
Nasce D. Dinis.
1355
Inês é assassinada.
Pedro faz as pazes com
D. Afonso IV.
1357
Morre D. Afonso IV.
Pedro sobe ao trono.
1360
Execução dos assassinos
de Inês em Santarém.
Declaração de
Cantanhede.
1361
Organizas um cortejo triunfal
para trasladar os seus restos
mortais do Mosteiro de
Santa Clara para um túmulo
majestoso, digno de uma
rainha, no Mosteiro de
Alcobaça.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1345
Nasce D. Fernando.
Morre D. Constança.
1346
Nasce D. Afonso.
1347
Nasce D. Beatriz.
1348
Pedro leva Inês para
Coimbra.
1349
Nasce D. João.
1354
Nasce D. Dinis.
1355
Inês é assassinada.
Pedro faz as pazes com
D. Afonso IV.
1357
Morre D. Afonso IV.
Pedro sobe ao trono.
1360
Execução dos assassinos
de Inês em Santarém.
Declaração de
Cantanhede.
1361
Trasladação dos restos
mortais de Inês para
Alcobaça.
Mandas fazer um também
para ti, em frente ao de Inês.
Aí estão, finalmente, juntos.
Chegaste ao fim desta
jornada.
Descobriste qual é o teu
tesouro?
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1345
Nasce D. Fernando.
Morre D. Constança.
1346
Nasce D. Afonso.
1347
Nasce D. Beatriz.
1348
Pedro leva Inês para
Coimbra.
1349
Nasce D. João.
1354
Nasce D. Dinis.
1355
Inês é assassinada.
Pedro faz as pazes com
D. Afonso IV.
1357
Morre D. Afonso IV.
Pedro sobe ao trono.
1360
Execução dos assassinos
de Inês em Santarém.
Declaração de
Cantanhede.
1361
Trasladação dos restos
mortais de Inês para
Alcobaça.
1367
Morre D. Pedro.
É o amor, que
tem inspirado
gerações até
aos dias de
hoje!
1516
Garcia de Resende
publica Trovas à
Morte de Inês de
Castro no
Cancioneiro Geral
1572
Camões publica Os
Lusíadas
1587
António Ferreira
publica A Castro
…Séculos depois…
1997
João Aguiar
publica Inês de
Portugal
2011
Margarida Rebelo
Pinto publica
Minha Querida
Inês
2012
Bruna, Mariana e
Tatiana fazem
uma Caça ao
Tesouro
• Magalhães, A.M. e Alçada, I. (2001) Portugal, Histórias e Lendas. Ed.
Caminho.
Sítios:
• http://pt.wikipedia.org/wiki/In%C3%AAs_de_Castro
• http://pt.wikipedia.org/wiki/Pedro_I_de_Portugal
• http://pt.wikipedia.org/wiki/Constan%C3%A7a_Manuel#cite_refNobPt1_0-0
• http://lendasdeportugal.no.sapo.pt/pedro_ines/pedro_ines_castro.h
tm
• http://www.vidaslusofonas.pt/inesdecastro.htm
• http://www.oslusiadas.com
Gostaríamos de agradecer ao artista gráfico Phillip Martin,
que desenhou, especialmente para este trabalho, as
personagens de Pedro e Inês.
Trabalho realizado por:
Bruna Araújo
Mariana Fernandes
Tatiana Barbosa
6º Ano, Turma 3
Agrupamento de Escolas Cávado Sul
E.B.2,3 Rosa Ramalho
2011/2012
SAIR
O teu pai enviou-te para a Batalha do
Salado.
“Eis as lanças e espadas retiniam
Por cima dos arneses: bravo estrago!
Chamam (segundo as leis que ali seguiam)
Uns Mafamede, e os outros Santiago.
Os feridos com grita o Céu feriam,
Fazendo de seu sangue bruto lago,
Onde outros meios mortos se afogavam,
Quando do ferro as vidas escapavam.”
Os Lusíadas, Canto III, estância 113
Morreste em combate.
FIM
Quero repensar a
minha decisão.
O teu pajem traiu-te e mostrou a carta
ao rei. O rei mandou Inês para a prisão.
“Tal está, morta, a pálida donzela,
Secas do rosto as rosas e perdida
A branca e viva cor, co a doce vida.”
Os Lusíadas, Canto III, estância 134
Ali, ela morreu de Peste Negra.
FIM
Quero repensar a
minha decisão.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
Inês continua a sua vida em Albuquerque
onde casa com um conde, tem muitos
filhos.
“De noite, em doces sonhos que mentiam,
De dia, em pensamentos que voavam;
E quanto, enfim, cuidava e quanto via
Tal está, morta, a pálida donzela,
Eram
tudo memórias de alegria.”
Secas do rosto asOsrosas
e perdida
Lusíadas,
Canto III, estância 121
A branca e viva cor, co a doce vida.
Viveu feliz o resto dos seus dias, mas tu
nunca mais encontraste outro amor igual.
FIM
Quero repensar a
minha decisão.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
Os teus súbditos ficam descontentes
com a tua atitude como futuro rei e
decidem fazer um protesto para que
percas os teus direitos de governar.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1345
Nasce D. Fernando.
Morre D. Constança.
“As terras sem defesa, esteve perto
De destruir-se o Reino totalmente;
Que um fraco Rei faz fraca a forte gente.”
1346
Nasce D. Afonso.
1347
Nasce D. Beatriz.
Os Lusíadas, Canto III, estância 138
1348
Pedro leva Inês para
Coimbra.
És destituído do teu direito ao trono e
ficas sem dinheiro para sustentar a tua
família.
FIM
1349
Nasce D. João.
1354
Nasce D. Dinis.
Quero repensar a
minha decisão.
O teu pai sempre foi um hábil
guerreiro.
“Logo segue a vitória, sem tardança,
O grão Rei incansábil, ajuntando
Gentes de todo o Reino, cuja usança
Era andar sempre terras conquistando.”
Os Lusíadas, Canto III, estância 68
Com a sua experiência de guerra,
derrotou-te a ti e aos teus apoiantes.
FIM
Quero repensar a
minha decisão.
1336
Pedro e Constança
casam por procuração.
1339
Casamento de Pedro e
Constança na Sé de
Lisboa.
1340
Nasce D. Luís.
1342
Nasce D. Maria.
1344
Exílio de Inês para o
Castelo de
Albuquerque.
1345
Nasce D. Fernando.
Morre D. Constança.
1346
Nasce D. Afonso.
1347
Nasce D. Beatriz.
1348
Pedro leva Inês para
Coimbra.
1349
Nasce D. João.
1354
Nasce D. Dinis.
1355
Inês é assassinada.
Descargar

D. Pedro e D. Inês de Castro Caça ao Tesouro