Fisiologia
Sistema Reprodutor
Instruções
1- Abra a apresentação com o F5 do teclado.
2- Leia a pergunta e clique com o mouse na resposta que julga ser a
verdadeira. O som de aplausos indica que a resposta está certa, e o
som da bomba indica que a resposta está errada.
3 - Para obter mais informações sobre a resposta das questões clique
com o mouse no símbolo de mais ( ) na parte direita da tela.
4 – Quando estiver na página de respostas clique sobre a seta (
)
para voltar a questão que estava.
5 - Para passar para o próximo slide aperte enter, e continue
respondendo!
As fases do ciclo estral em que é comum observar
sangramento na cadela e na vaca são, respectivamente :
A) Proestro e estro
B) Anestro e diestro
C) Diestro e proestro
Leia Mais
D) Metaestro e anestro
E) Proestro e metaestro
Seguir
Pode-se afirmar que uma fêmea está em cio quando:
A) Monta sobre outras fêmeas e muge com frequência
B) Monta e deixa ser montada
C) Monta e sangra copiosamente
Leia Mais
D) Diminui a ingestão de alimentos
E) Urina com maior frequência
Seguir
Evento hormonal crucial para que haja a ovulação é o
aumento abrupto de:
A) LH
B) FSH
C) Estrogênio
Leia Mais
D) Progesterona
E) Testosterona
Seguir
Uma das razões para a inexistência de ciclos estrais na fase
anterior a puberdade é:
A) Insensibilização gonadal
B) Insensibilização hipofisária
C) Insensibilização hipotalâmica
Leia Mais
D) Hipersensibilizarão hipofisária
E) Hipersensibilizarão hipotalâmica
Seguir
O hormônio relacionado com o feed back positivo para
liberação de Prostaglandina F-2 alfa é:
A) LH
B) FSH
C) Estrogênio
Leia Mais
D) Progesterona
E) Testosterona
Seguir
Com relação ao parto fisiológico é correto afirmar que:
A) A prostaglandina F-2-alfa sensibiliza os receptores de
ocitocina uterinos
B) Ocorre após a maturação do eixo hipotálamo-hipófiseadrenal do feto
C) Tem melhor resolução quando a progesterona se
mantem em alta
D) O esforço materno é o principal fator de expulsão do
feto
E) Nas éguas, ocorre principalmente durante o dia
Seguir
Leia Mais
Ao ser chamado em uma propriedade de criação de gado de corte
para atender um proprietário que se queixa que suas novilhas só
apresentam o primeiro cio ao redor de 3,5 anos de idade, qual das
recomendações abaixo você poderia fazer para o problema ser
resolvido?
A) Trazê-las para um galpão fechado para facilitar a
observação do cio
B) Aplicar estrogênio para induzir o cio
C) Juntar aos bezerros da faixa de 5 a 7 meses
Leia Mais
D) Diminuir a dieta de minerais e carboidratos
E) Criar um plano nutricional rico em proteínas e energia
Seguir
Um proprietário de um canil com animais da raça Shar Pei em
Teresópolis dispõe de uma cadela de alto valor que está agora com 5
anos e que nunca entrou em gestação apesar de já ter sido submetida
a monta pelo mesmo macho de um outro canil de Petrópolis por 4
vezes nos últimos dois anos. Este proprietário solicita seus serviços
profissionais para resolver tal problema. O que você sugeriria?
A) Induzir o cio com estrogênio
B) Induzir o cio com GnRH
C) Induzir o cio com FSH
Leia Mais
D) Substitui o reprodutor
E) Castrar essa fêmea
Seguir
Os hormônios responsáveis respectivamente pela
espermatocitogênese e espermiogênese são?
A) LH e FSH
B) LH e testosterona
C) Testosterona e LH
Leia Mais
D) FSH e testosterona
E) Testosterona e FSH
FIM
Respostas
Fazer novamente
Ler as respostas
Resposta: E
A cadela, a vaca e a mulher apresentam sangramento
durante seus ciclos sexuais. Na cadela ocorre a hemorragia
do proestro e deve-se a passagem de hemácias através da
parede dos vasos para a luz uterina em função da rápida
elevação do estrogênio (vasodilatador). Na vaca ocorre a
hemorragia do meta-estro por passagem das hemácias
devido a súbita diminuição do estrogênio e aumento da
progesterona, vasoconstritora, e como o útero já está túrgido
esta súbita vasocontrição pode causar o extravasamento das
hemácias.
Voltar
Resposta: B
A fêmea está no cio (estro) quando: no ovário o folículo tem
cerca de 0,2 cm, encontra-se tenso e com a parede fina de
fácil ruptura; hormônio em maior quantidade é o estrogênio;
o útero esta mais túrgido e erétil; a cérvix encontra-se com
relaxamento completo e maior volume de muco; a vagina e a
vulva apresentam-se edematosas, congesta e com muco
copioso. E o comportamento apresenta-se com todos os
cinjais do proestro ainda mais evidentes e o animal aceita a
monta com complacência.
Voltar
Resposta: A
Durante a fase de estro o estrogênio apresenta-se com um
padrão pulsátil e relacionado com o LH, semelhante aquele
apresentado no proestro. Em torno de 4 a 6 horas antes do
início do cio ocorre uma onda pré-ovulatoria de LH com
duração média de 8 horas e cerca de 26 horas antes da
ovulação. Esta onda é caracterizada por um aumento tanto
na amplitude quanto na frequência dos pulsos de LH. Uma
onda concomitante de FSH também é observada. Portanto a
ovulação é o resultado do efeito de retroalimentação positiva
do estradiol sobre a secreção de LH.
Voltar
Resposta: E
A fêmea recém nascida e até mais ou menos 3 meses de
idade já apresenta folículos em crescimento com pouca
concentração de esteróides, porém o hipotálamo é
hipersensitivo a estes esteróis e montem-se hipoativo por
feed-back negativo. Na puberdade o hipotálamo perde a
hipersensitividade (o excesso de receptores) aos esteróides e
passa a secretar GnRH que atua na hipófise e leva a liberação
de FSH e LH e ocorre a primeira ovulação
Voltar
Resposta: C
A prostaglandina é um autacóide produzido pela parede do
útero com capacidade de aumentar a espessura da célula
endotelial dos vasos que nutrem o Corpo lúteo, diminuindo a
capacidade de perfusão de substâncias e comprometendo a
sua nutrição. Este processo é chamado de luteólise ou Lise
do Corpo lúteo.
O útero deve ser exposto a estrógenos e progesterona para
sintetizar e liberar a prostaglandina F2 alfa. Embora o início
da síntese de PF2 alfa não esteja completamente entendido,
uma possível explicação é que estrógenos (de um folículo
antral) causem o início da síntese e liberação.
Voltar
Resposta: B
Várias teorias existiram para explicar o desencadeamento do
parto, no entanto, a aceita atualmente postula um
desencadeamento dependente da maturação do eixo
hipotálamo-hipofisario-adrenal do feto que responde
adequadamente ao estresse percebido por ocasião do fim da
gestação produzindo cortisol que desencadeia uma cascata
de eventos que culminam com a expulsão do feto.
Voltar
Resposta: E
A reprodução não é fundamental para a sobrevivência do
animal, e seus sistemas funcionam com a prioridade de
garantir a sobrevivência.
Com a falta de nutrientes, e consequentemente de energia, o
animal deixa de reproduzir e apresentar as fases do ciclo
reprodutivo, para “economizar” energia e canalizá-la para os
sistemas que são de fundamental importância para sua
sobrevivência (como individuo).
A reprodução garante a sobrevivência da espécie mas não do
animal individualmente.
Voltar
Resposta: D
Como a fêmea está com 5 anos, idade reprodutiva, só foi
submetida a monta por um mesmo macho e não entrou em
gestação, a primeira medida que deve ser tomada é
substituir este macho para testar a capacidade reprodutiva
da fêmea, ou seja, trocar o macho para ver se esta fêmea
tem algum problema reprodutivo ou se o macho que estava
com problemas.
Voltar
Resposta: D
A espermatocitogenese é a fase em que as espermatogonias
tornam-se espermátides, esta fase é influenciada pelo FSH
que é liberado pela hipófise e age sobre as células de Sertoli.
A espermiogenese é a fase em que as espermátides sofrem
alterações estruturais e de desenvolvimento , se tornam
espermatozóides, esta fase só se completa sob a influencia
da testosterona que é liberada pelas células de Leyding.
Voltar
Bibliografia
Foto do fundo:
http://fotocache01.stormap.sapo.pt/fotostore01/fotos//5a/5f/70/712035_WR07z.jpeg
Textos:
MORAES, I.A. – Reprodução nos Mamíferos. Apostila do curso de fisiologia veterinária do
departamento de fisiologia e farmacologia da Universidade Federal Fluminense.
REECE, W.O. – Fisiologia dos animais domésticos, 12ª edição, Editora Guanabara Koogan.
COSTANZO, L.S. – Fisiologia, 3ª Edição, Editora Guanabara Koogan
CUNNINGHAM, J.K – Tratado de Fisiologia Veterinária, 4ª Edição, Editora Elsevier
Descargar

sistema reprodutor_1 - Universidade Federal Fluminense