Universidad Inter Americana de Puerto Rico
Resinto de Aguadiila
Jorge R Carmona Rivera
Palabras de Vocabulario de la palabra Anta
Anta
Mamífero terrestre basileiro, e por exclusividade existe aqui em
Piedade, pelas bandas da Reserva Jurupará. Outro nome da anta
é "ta-pir", e por isso que o municí-pio de Tapiraí tem esse
nomeEssa espé-cie de animal é um ungulado.
Ungulados são animais que tem cas-cos, como os veados, camelos,
girafas, bois, cavalos, rinocerontes e hipopótamos.
Sigue la palabra Anta
Dentro dessa família, a anta é da ordem dos perissodáctilos, os quais
tem 3 dedos.A anta se alimenta de frutas, plantas e, com sua pequena
"trombinha", remeche as terras úmidas da Mata Atlântica atrás de
comida.Sendo um animal meio burro, a anta vira uma presa fácil
para os caçadores, que as caçam por causa de sua carne.É um animal que está quase extinto e burro são os caçadores que vão acabar
matando todas as antas da nossa região, e quando isso acontecer ..
Continua la palabra Anta
Uma lenda conta que, quando o mundo foi feito, o Criador
formou a anta com partes tomadas de empréstimo de outros
animais. Isto explicaria porque a anta ou tapir tem a forma de um
porco, pé de rinoceronte, cascos de boi e o focinho como uma
pequena tromba de elefante. Em temperamento, porém, não é
igual a nenhum desses animais.
É um bicho pacífico, tímido, que se esconde durante o dia e sai a
noite para comer folhas, ervas e raízes. Somente a fêmea, bem
maior que o machqualquer um que tente atacar seu filhote.
Cotinua la palabra Anta
A anta esconde-se na água. O macho adulto isola-se como o
javali mas é muito mais cauteloso. Os demais vivem em grupos.
Os jovens também têm pelo curto e espesso, mas coberto de
manchas e listras longitudinais que desaparecem quando o
animal cresce.
Há 4 espécies de anta. Três delas, a anta de Baird, a anta
brasileira e a anta da montanha, são encontradas nas florestas
tropicais e montanhas da América do Sul. A anta asiática tem
uma capa de pelo branco no meio das costas. Isso faz dela uma
Depois que perdeu seu companheiro no ano passado, Debbie, uma
anta brasileira que vivia no zoológico Twycross, na Grã-Bretanha,
entrou em depressão.
Continua la palabra Anta
Para fazer com que o animal se recuperasse, os tratadores do zôo tiveram uma
idéia original. Instalaram uma TV e um aparelho de vídeo na jaula de Debbie.
Na telinha, a única atração em cartaz passou a concentrar todo o seu interesse:
um vídeo com imagens da Amazônia, de onde ela foi retirada cerca de oito anos
atrás.
Foi como mágica. Debbie se recuperou da depressão e, agora, instalada num
zoológico particular, já faz com que seus tratadores pensem num novo
companheiro para ela.
Ela ficou muito deprimida com a morte de seu companheiro. Ficamos muito
preocupados com a situação", afirmou Molly Bedham, diretora do zoológico
Twycross.
O companheiro de Debbie morreu com 20 anos, uma idade avançada para as
antas.
Debbie tinha deixado de lado uma dieta que incluía frutas, principalmente
maçãs e bananas, e verduras - o cardápio típico das antas.
Palabra nueva el Kuruni
Kurupi es el sátiro del mundo Guaraní. Nuestros familiarizados
mitoengendros comprenden un factor del mal, infatuado, facineroso
de favores que por su cuenta se las toma haciendo extraorbital su
desempeño. Rarezas debe tener un ser onírico para justificar su
presencia en el catalogo de convidados sicohumanoides. Pero a que‚
sorprendemos? Mitosumando hallaremos extravagantes de dispar
oficio. No tienen los pueblos pastoriles a Pan, con flauta y aun con
pandero, retozando en recónditos valles del viejo mundo?...
Continuasion de la palabra Kurupi
Pues Kurupi tiene lo suyo. Estamos ante un mundillo de singulares
características sobresaltados de curiosidad; nada pues nos sea
extraño. Kurupi tiene larga historia a falta de luengas barbas; pero
no por ello deja de ser bárbaro, su oficio es serlo. Los Guaraní
integran un pueblo mitómano.
Que‚ pueblo no lo ha sido? Los enigmas nos inducen a buscar
sicomotivos, causales diríamos mejor ancestrocausales hondas
motivaciones homologables para satisfacer primarios
interrogantes.
Continua la palabra de Kurupi
Aquí tenemos uno de ellos. Uno de los siete monstruos de la mas
antigua temática antropomórfica Guaraní merece todo un estudio en
premio a su larga permanencia en la escala anarmonica de las siete
figuras primigenias.
Agreguemos a este decir que Kurupi, con el largo falo de que estaba
provisto, enlazaba a las niñas y las poseía, era aficionado a raptar
mujeres y niños, según la versión etnitica. Era duende protector de
los animales silvestres, especialmente de sementales. Una liana
rugosa que se encuentra en las selvas lleva el nombre de este duende.
Sigue la palabra Kurupi
Su rótulo botnico-guarani es Curupi rembo. El monstruo ha
desaparecido, empero la liana queda. Y la narrativa alusiva a Curupi
permanece vigente. Aun se aplica este mote a individuos lujuriosos.
Kurupi es el sátiro del mundo Guaraní. Nuestros familiarizados
mitoengendros comprenden un factor del mal, infatuado, facineroso
de favores que por su cuenta se las toma haciendo extraorbital su
desempeño. Rarezas debe tener un ser onírico para justificar su
presencia en el catalogo de convidados sicohumanoides.
Descargar

asig4