Oratória
Prof.: Alessandro Rocha
Conceito de Oratória
• Simplesmente, é a arte de falar em público!
Super dicas pra falar bem
• Veremos algumas dicas proposta pelo Prof.
Reinaldo Polito, em conversas e apresentações.
Seja bem humorado
• Não significa virar o ‘bobo da corte’.
• Evite vulgaridade.
• Evite ironia.
• Invista no semblante aberto e no ‘sorriso na voz’.
• Se houver risco de cair na vulgaridade, seja
menos bem-humorado.
Não se leve muito a sério
• Aprenda a rir de seus erros, tombos
e gafes. Humildade é muito
valorizado por qualquer público.
Saiba contar histórias e estórias
• As pessoas adoram ouvir histórias, curtas e de
vez em quando...
Acabe com o “NÉ”
• “Né”
• “Tá”
• “Ok”
• “Entende”, “Percebe” etc
• “ãããããããã” ou “éééééééé”
Deu branco!
• Não se desespere.
• Insista em se lembrar somente uma vez.
• Recurso: “na verdade, o que quero dizer”...
Não arme barraco!
• Não há vencedores em uma discussão.
Pessoa feliz x Pessoa com razão
Seja você mesmo
• Jamais perca a sua naturalidade.
Fale com envolvimento
• Fale com TESÃO.
Demonstre conhecimento
• Ao se preparar para uma apresentação, tenha em
mente que deverá saber muito mais do que irá
falar.
Seja coerente
• Convergência entre comportamento e discurso.
Faça adaptações diante dos ouvintes
• Busque conhecer o perfil do público ouvinte.
• Se o perfil for diferente do esperado, procure
segmentar sua apresentação para o público
presente.
Mantenhas os ouvintes acordados
• Equilíbrio entre:
SHOW
E
CONTEÚDO
POWER POINT
- Fundo branco, fonte escura
- Evitar efeitos
- Utilizar gráficos, tabelas, imagens, mapas
etc.
- Destacar tópicos
- Facilita na coesão: início, meio e fim.
Quando usar recursos audiovisuais
• Certifique que o recurso deva atender a três
objetivos principais:
- Destacar as informações importantes;
- Facilitar o acompanhamento do raciocínio;
- Possibilitar a lembrança do assunto por
tempo mais prolongado.
Comunicação Não-Verbal
• “...apenas 35% do significado social de
qualquer interação corresponde às
palavras pronunciadas, pois o homem é
um ser multissensorial que, de vez em
quando, verbaliza”. (BIRDWHISTELL,
1985)
Comunicação Não-Verbal
-
Paralinguagem (modalidades da voz)
Proxêmica (uso do espaço pelo homem)
Tacêsica (linguagem do toque)
Características físicas (forma e aparência
do corpo
- Fatores do meio ambiente (disposição dos
objetos no espaço)
- Cinésica (linguagem do corpo)
• (KNAPP, 1980)
Bolha Territorial
“Quanto mais próximos estão os 'corpos',
maior é o grau de intimidade”!
Espaço x Distância
ESPAÇO
DISTÂNCIA
Espaço Íntimo
0 a 45 cm
Espaço Pessoal
Limitado: 45 a 80 cm
Ilimitado: 80 a 130 cm
Espaço Social
Próximo: 130 a 200 cm
Distante: 200 a 350 cm
Espaço Público
Próximo: 350 a 750 cm
Distante: Além de 750 cm
Linguagem não-verbal: Gestos
Comportamento
Interpretação
Andar animado e ereto
Confiança
De pé com as mãos na cintura
Prontidão, agressividade
Sentado, pernas cruzadas e movimento ligeiro dos pés
Aborrecimento
Braços cruzados no peito
Defesa
Mãos nos bolsos, ombros encurvados ao andar
Abatimento, desânimo, desalento
Mãos no rosto
Avaliação
Tocar e esfregar levemente o nariz
Rejeição, dúvida, mentira
Esfregar as mãos
Antecipação
Sentar com as mãos unidas na cabeça e pernas cruzadas
Confiança, superioridade
Beliscar a ponta do nariz, olhos fechados
Avaliação negativa
Bater os dedos em qualquer superfície
Impaciência
Afagar os cabelos
Insegurança, provocação
Cabeça inclinada para o lado
Interesse
Olhar para baixo, rosto virado
Nervosismo, insegurança
Puxar a orelha
Indecisão
Bocejos
Cansaço, desinteresse
Use a roupa certa
• Avalie coerentemente a roupa exigida para
determinado contexto.
O volume de voz ideal
• O volume de voz deverá ser sempre maior que o
número do público presente.
• Aprofundamento da oficina.
Ponha ritmo na voz
• Evite ficar com o mesmo tom monocórdio, sem
alterar o volume da voz nem a velocidade da
fala.
Pronuncie bem as palavras
• Para não perder a naturalidade, exercite bastante
a pronuncia completa das palavras.
• Uma boa dicção não pode ser percebida com
artificialidade.
Dê cartão vermelho às palavras vulgares
• Não prejudique sua credibilidade empregando
palavrões e gírias.
Reserve o vocabulário técnico para os iguais
• Jurisprudência firmada...
• Direito consuetudinário...
• Contexto capacitante e miríade do conhecimento
tácito...
• Sensemaking, codeshare e benchmarking
Olhe para os ouvintes
• Não tenha medo de interagir com seu público. O
olhar ajuda muito neste momento.
Cuidados com a voz Mitos e Verdades
- Whisque/conhaque: não aquece a voz
- Mucosa: fica irritada pelo abuso vocal e
pelo álcool.
- Pastilhas, chás: abuso vocal (CUIDADO)
- Gengibre/própolis/sprays: anestésicos e
anti-inflamatórios – NUNCA antes do
trabalho
Cuidados com a voz Mitos e Verdades
- Fumo: Alteração da temperatura normal
da laringe; dificulta a movimentação das
pregas vocais.
- Alergias: PIOR inimigo da voz
- Alimentos que devem ser evitados: LEITE,
DERIVADOS, QUEIJOS, IOGURTE,
CHOCOLATE, CAFÉ.
- Evitar alimentos muito ácidos e
codimentados.
Cuidados com a voz Mitos e Verdades
- Refrigerantes: Acidez estomacal, arrotos
durante a fala e prejuízo no ciclo
respiratório.
- Evitar falar antes de usar a voz em
ambiente de trabalho.
- Aquecimento vocal: 15 minutos antes!
- Evitar a musculação: rigidez e tensão
muscular. Caminhadas e natação são
bem-vindas
Cuidados com a voz Mitos e Verdades
- Hidroterapia: Beber bastante água e
sucos naturais ajudam a lubrificar a
mucosa laríngea. (SEM GELO)
- Qualidade e quantidade do sono.
- Maça: adstringente natural do aparelho
fonador
Capriche no encerramento
• Sinalize pelo tom de voz que a apresentação
chegou ao fim.
• Cumpra o horário planejado pela organização do
evento.
Referência Bibliográfica
• FREITAS, Maria I.T. Cerimonial e etiqueta:
ritual das recepções. Belo Horizonte: UNA
Editora, 2002
• BIRDWHISTELL, R.L. Kinesics and context:
essays on body motion comunication. 4.ed.
Philadelphia: UPP (University of Pensylvania
Press), 1985.
• KNAPP, M.L. La comunicación no verbal: el
cuerpo y el entorno. Barcelona:Paidós, 1980.
• POLITO, Reinaldo. Superdicas para falar bem:
em conversas e apresentações. São Paulo:
Saraiva, 2005.
Descargar

Oratória