Salvador, 13 de março de 2013
Meio ambiente e
sustentabilidade
Saúde
Infraestrura
Desenvolvimento
turístico
Estádios
Promoção
comercial e
tecnológica
Segurança
Cultura e
educação
Transparência
Espaços de Gestão:
SECOPA/BA
ECOPA/SSA
Plano de Ação – Copa das Confederações
• Fase pré-evento
– 08 a 14 de junho de 2013
• Fase evento
– 15 a 30 de junho de 2013
– Períodos críticos (jogos em Salvador)
• 20, 22 e 30 de junho de 2013
• Fase Pós-evento
– 01 a 07 de julho de 2013
Plano de ação para ações em eventos de massa
PRÉ-EVENTO
Mapeamento e avaliação de
riscos relacionados ao evento
Preparação dos serviços para
atender as demandas
relacionadas ao evento
Planejamento de respostas
entre áreas envolvidos para
eventuais emergências de saúde
pública
Ações preventivas (Informativos,
Vacinas, etc.)
Elaboração de plano de
contenção de epidemias e de
prevenção de endemias
Preparação dos profissionais de
saúde
Intensificação de controle
sanitário em portos, aeroportos
e fronteiras
DURANTE O EVENTO
PÓS-EVENTO
Comunicação dos riscos de crise Comunicação dos riscos/
consequências
Atendimento a aumento de
Aplicação das lições aprendidas
demanda e mudança de perfil
para melhorar o sistema de
epidemiológico
respostas
Coordenação de respostas áreas Vigilância da saúde pós-evento
envolvidos para eventuais
emergências de saúde pública
Intensificação de ações de
comunicação em saúde
Contenção de epidemias e de
prevenção de endemias
Atendimento bilíngue
Avaliação pós-ações e
continuação
Cidades Sede
Copa das Confederações 2013
Áreas turísticas - Bahia
Análise da Situação
de Saúde
Projetos
elaborados
Projeto
Carnaval
Toolkit OMS
Plano de Ação
Discussão
técnica
Eixos e Diretrizes MS
Modelo Lógico
SESAB/SMS
Pesquisas site FIFA e
Bahiatursa
Riscos/Vulnerabilidades
Prom, Prev.,
e Proteção
Comunicação
de riscos
Vigilância de
riscos e danos
Resposta
Rápida
Assistência
e Recuperação
Recursos
Intervenções relacionadas a produtos e serviços de
interesse dà sáude
Doenças advindas de eventos químicos, biológicos,
radiológicos e nucleares
Doenças emergentes, reemergentes, eventos
inusitados, surtos e epidemias
Doenças advindas de desastres naturais
Causas externas, agravos relacionados ao trabalho
e violência
Doenças de transmissão respiratória
Doenças sexualmente transmissíveis e hepatite B e C
Doenças de transmissão vetorial, animais sinantrópicos
e peçonhentos
Doenças de transmissão hídrica e alimentar
INTEGRAÇÃO DAS PRÁTICAS
Governança
Liderança
Pessoal
Insumos estratégicos
Equipamentos
EIXO TEMÁTICO:
LINHA DE AÇÃO:
OBJETIVO GERAL:
ATIVIDADE
META
SETOR
RESPONSÁVEL
RECURSOS
DISCRIMINAÇÃO
QUANTITATIVO
PRAZO
INDICADORES
DE AVALIAÇÃO
Plano de Ação – Copa das Confederações
• Realização de grande evento de massa, com
visibilidade nacional e internacional
• Circulação de grande número de pessoas com trânsito nacional e
internacional - aumento do risco de disseminação de doenças, na sua
maioria de natureza infecciosa;
• Grande a aglomeração de pessoas com alto risco de acidentes, desastres
e atentados durante o evento
• Introdução de novas doenças
ou reintrodução de doenças
já eliminadas
• Mecanismos eficientes de alerta
e resposta, regionais e/ou
globais, acesso à informação e
o apoio técnico e logístico
Plano de Ação – Copa das Confederações
 83% homem
 60% solteiro
 63% viajam por conta própria
 86% com escolaridade superior
 70% com idade entre
25 e 44 anos
• Costuma estender a viagem por até
quatro dias e conhecer mais 3 cidades
• Não economiza com alimentação,
ingresso e transporte
• É um turista qualificado e de bom
nível sócio cultural
Atrativo turístico preferido
• 36% futebol
• 20 aventura
• 17% praia e sol
Plano de Ação – Copa das Confederações
• A capital baiana deve receber 759
mil visitantes nos meses de junho e
julho de 2014, segundo estimativa
da Secretaria de Turismo do
Estado.
• De acordo com o levantamento elaborado pela Superintendência de
Investimentos e Polos Turísticos da Secretaria de Turismo da Bahia, o
aumento do fluxo de visitantes no mês de junho, em comparação a um
ano sem Copa, será de 114,3%, com a chegada de 433 mil turistas. Em
julho, o fluxo de visitantes será 325,6 mil, 15,4% a mais que o índice
considerado normal. Os visitantes devem deixar R$ 683 milhões na
economia local.
Fonte: Secretaria do Turismo da Bahia
Ocorrência de eventos de massa em Salvador
Evento: Carnaval em Salvador
Período: Fevereiro
Público estimado: 2 milhões
Evento: Lavagem do Bonfim
Período: Janeiro
Público estimado: 800.000 mil
Evento: Festa de Yemanjá
Período: Fevereiro
Público estimado: 500.000 mil
Ocorrência de eventos de massa na Bahia
Evento: São João
Período: Junho
Público estimado: 100.000/dia (Amargosa)
Evento: Romaria Bom Jesus da Lapa
Período: Agosto
Público estimado: 350.000
Evento: Vaquejada Serrinha
Período: Setembro
Público estimado: 100.000/dia
Plano de Ação – Copa das Confederações
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
•
Aeroporto
Hotéis FIFA
Rede hoteleira
Centro de imprensa
Jogos na Arena Fonte Nova
Fifa Fun Fest (Jardim de Alah)
Centros de Treinamento – CTS
Campos oficiais de treinamento - COT
Eventos com exibição pública dos jogos
Pontos turísticos (7 pontos mágicos, praias)
Vias de acesso (terrestres e marítimas)
Plano de Ação – Copa das Confederações
• Realizar ações de promoção, proteção e controle de
risco
• Prestar assistência a saúde de forma planejada,
integral, articulada, hierarquizada à população de
Salvador e turistas durante o período da Copa das
Confederações;
• Aglutinar esforços para garantir a integralidade da
assistência em situações de risco ou emergenciais
para populações.
• Promover ações que visem à redução de riscos e agravos à
saúde por meio da Vigilância Epidemiológica, Vigilância
Sanitária, Vigilância em Saúde Ambiental, Vigilância à Saúde
do Trabalhador e Vigilância Laboratorial;
• Desenvolver um processo de comunicação e educação para
controle de riscos, agravos e redução de danos à saúde;
• Apoiar as ações de monitoramento das condições sanitárias
de serviços, produtos e ambientes de interesse à saúde,
assim como alimentos e água para consumo humano;
• Monitorar as ações de vigilância da saúde dos trabalhadores,
com ênfase para os profissionais da rede hoteleira, bares,
restaurantes, aeroportuários, agentes de turismo, taxistas e
de transporte público;
• Monitorar as ações de prevenção de violências e monitorar
os casos de violências e acidentes ocorridos durante e ou
relacionados ao evento;
• Apoiar as ações de controle de zoonoses, em especial
controle dos vetores responsáveis pela transmissão da
dengue e leptospirose;
• Fortalecer a capacidade das portas de entrada hospitalares da
rede pública estadual para o atendimento de um número de
usuários que extrapole a sua atual capacidade instalada;
• Organizar e qualificar o atendimento aos usuários nas portas de
entrada hospitalares da rede pública estadual;
• Estruturar hospital estratégico para referência a usuários
acometidos por acidentes químicos, biológicos e radiológicos no
município de Salvador e Região Metropolitana;
• Fortalecer a capacidade de resposta rápida e coordenada nas
situações que envolvam acidentes com múltiplas vítimas e
catástrofes, no município de Salvador e Região Metropolitana.
• Estabelecer um plano de comunicação e informação
• Capacitação de manipuladores de alimentos;
• Controle da qualidade da água para consumo;
• Atendimento e encaminhamento às autoridades competentes de
denúncias relativas a condições sanitárias de estabelecimentos e
alimentos;
• Investigação de surtos relacionados ao consumo de alimentos
contaminados quando necessário;
• Coleta de amostras de alimentos para análise laboratorial quando
necessário;
• Atividades educativas com veiculação de informações que visem à
prevenção de doenças inerentes ao consumo de alimentos e água.
• Ações de bloqueio nos locais de proliferação do mosquito da
dengue;
• Investigação epidemiológica de agravos notificados relacionados
com reservatórios, hospedeiros, vetores e animais peçonhentos;
• Atendimento de denúncias na área vetorial;
• Coleta e encaminhamento de amostras ao LACEN;
• Ações educativas para controle da população de pombos.
• Ações educativas com veiculação de informações sobre a
prevenção DST/AIDS, hepatites virais e estímulo ao sexo
seguro;
• Disponibilização de preservativos;
• Apoio na realização de testes diagnóstico HIV, VHB e VHC
(Fique Sabendo) e aconselhamento.
• Investigação de casos, bloqueio e quimioprofilaxia, quando
necessário;
• Ações de vacinação a população susceptíveis (hoteleira,
bares, restaurantes, aeroportuários, agentes de turismo,
taxistas e de transporte público);
• Apoio às atividades dos núcleos de epidemiologia dos
pronto-atendimentos e SAMU;
• Disponibilidade de informações oportunas e atualizadas;
• Monitoramento de casos, surtos e epidemias;
• Supervisão nas urgências e emergências com fins de
aprimorar a notificação de casos;
• Vigilância das emergências de saúde pública de
importância nacional e internacional ESPIN/ESPII;
• Coleta de amostras biológicas para análise;
• Vigilância da qualidade do ar;
• Atividades educativas para prevenção de doenças
respiratórias.
•
•
•
•
•
•
•
•
Ações de Vigilância da Saúde do Trabalhador;
Investigação de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho;
Vigilância e acompanhamento das violências e acidentes;
Articulação intra e intersetorial para o controle das violências e
acidentes;
Mapeamento de riscos ocupacionais relacionados a ambientes de
trabalho;
Notificação de casos de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais;
Atendimento de denúncias;
Atividades educativas com veiculação de informações para prevenção de
doenças ocupacionais, acidentes e violência e a promoção da paz.
• Identificação das ameaças/vulnerabilidade de
origem natural, sócio-natural e tecnológica que
podem provocar desastres naturais no período do
evento.
• Implantação de protocolos de abordagem
sindrômica de doenças relacionadas a enchentes e
confinamento (dengue, meningites, leptospirose,
raiva animal, doenças diarréicas, etc.).
• Ações de resposta rápida a doenças
emergentes através da Rede CIEVS;
• Realizar investigação oportuna dos surtos e
eventos inusitados.
• Coleta de amostras biológicas para análise.
• Ações de resposta rápida a eventos químicos,
biológicos, radiológicos e nucleares através
da Rede CIEVS.
• Coleta de amostras biológicas para análise.
• Coleta de amostras de produtos para análise
laboratorial;
• Atendimento de denúncias;
• Realização de atividades educativas.
• Identificação e organização dos hospitais estratégicos,
complementares e de retaguarda para Rede de Urgências de
Salvador e Região Metropolitana;
• Realização de simulados para atendimento de múltiplas
vítimas em hospitais estratégicos;
• Reforço das equipes profissionais dos Hospitais
Estratégicos/Complementares;
• Garantia de provisão de insumos, medicamentos e
equipamentos de suporte a vida nos hospitais estratégicos e
complementares;
• Construção e validação do Protocolo Único de ACCRAcolhimento com Classificação de Risco para as Redes
Regionais de Atenção às Urgências;
• Capacitação de médicos e enfermeiros em classificação de
riscos, manejo de paciente crítico e vítimas de acidentes
químicos, biológicos e radiológicos;
• Adequar a ambiência da unidade hospitalar para
descontaminação de usuários acometidos por acidentes
químicos, biológicos e radiológicos.
Plano de Ação – Copa das Confederações
• Pré-Hospitalar Móvel
– SAMU 192
– Salvar (Corpo de Bombeiros)
– Serviços privados (FIFA)
– Salvamar / Gmar
– GRAER / PM
– PRF
• Central de Regulação
– Urgências
– Leitos
– Exames e consultas
• Pré-Hospitalar Fixo
– UPAS
– Prontos socorros
– Ambulatórios
– CAPS
– Assistência Privada da Arena
Fonte Nova / FIFA
• Rede Hospitalar
• Centro de Controle Operacional
– Arena
– Móvel
– CIGE
• Força Nacional do SUS
Plano de Ação – Copa das Confederações
Estrutura Atual
• 66 Unidades habilitadas
–
–
–
–
08 U.S.A.
33 U.S.B.
24 Motolâncias
1 Lancha
• 15 Bases Descentralizadas
Estrutura Proposta para a Copa
• 94 Unidades habilitadas
–
–
–
–
–
6 U.S.A.
6 V.I.R.
48 U.S.B.
32 Motolâncias
02 Lanchas
• 12 Bases Descentralizadas
• 6 pontos de apoio
• 02 PMA Posto Médico
Avançado
Plano de Ação – Copa das Confederações
Pré-Hospitalar Móvel
Estrutura Atual
Estrutura Proposta para a Copa
16 Unidades de pronto atendimento 24h
Valeria – Cesar Vaz
Periperi – Adroaldo Albergaria
Itapuã – Helio Machado
Barris – 5 centro Clementino Fraga
Pau Miúdo – 16 centro – Ma. Conceição
Imbasahy
Boca do Rio – 12 centro Alfredo Bureau
Pernambues – Edson Teixeira
Tancredo Neves – Rodrigo Argolo
Pau da Lima – São Marcos
PA Psiquiátrico
São Caetano
Pirajá
Cajazeiras
Mãe Hilda
UPA Subúrbio
UPA Roma
Total 16 unidades
22 Unidades de pronto atendimento 24h
UPA Valeria (obra em andamento)
UPA Periperi – Adroaldo Albergaria (obra concluída)
UPA Itapuã – Helio Machado (obra em andamento)
UPA Barris
PA Pau Miúdo – 16 centro – Maria Conceição Imbasahy
PA Boca do Rio – 12 centro Alfredo Bureau
PA Pernambues – Edson Teixeira
PA Tancredo Neves – Rodrigo Argolo
PA Pau da Lima – São Marcos
UPA Paralela (revisão de projeto)
UPA San Martins (licitação finalizada)
UPA Brotas (obras em andamento)
UPA Jardim de Alah (preparando Licitação)
UPA Br324 (Preparando Licitação)
PA São Caetano
PA Pirajá
PA Cajazeiras
PA Mãe Hilda
UPA Subúrbio
UPA Roma
UPA Roberto Santos
UPA Aguas Claras
Plano de Ação – Copa das Confederações
Estrutura Atual
04 HOSPITAIS ESTRATÉGICOS
Hospital Geral do Estado (entorno – Zona Morna)
Hospital Geral Ernesto Simões (entorno – Zona Morna)
Hospital Geral Roberto Santos
Hospital do Subúrbio
HOSPITAIS COMPLEMENTARES
Hospital Eládio Lasserre
Hospital Menandro de Farias
Hospital Couto Maia (infectocontagiosa)
Hospital Juliano Moreira (Psiquiatricos)
Hospital Mario Leal (Psiquiatricos)
HOSPITAIS RETAGUARDA
Hospital Manoel Vitorino (Ortopedia)
Hospital Carvalho Luz (Crônicos)
Hospital Alaide Costa ( 80 L contratualizado)
Hospital Salvador (45 L contratualizado)
Hospital da Cidade (16 L contratualizado)
Plano de Ação – Copa das Confederações
Plano de Ação – Copa das Confederações
Estrutura Atual
Estrutura Proposta para a Copa
Hospital Santa Izabel
Hospital Português
Hospital Espanhol
Hospital Santo Antonio
Hospital Sagrada Família
Hospital São Rafael
Hospital Aristides Maltez
Hospital Martagão Gesteira
Hospital Santa Izabel (repactuação – aditamento ortopedia copa)
Hospital Português (repactuação leitos copa)
Hospital Espanhol (repactuação leitos copa)
Hospital Santo Antonio
Hospital Sagrada Família (repactuação leitos copa)
Hospital São Rafael (repactuação leitos copa)
Hospital Aristides Maltez
Hospital Martagão Gesteira (referencia pediatria)
FEDERAIS
Hospital Ana Nery
Hospital das Clínicas
Hospital Sarah Kubisheck
FEDERAIS
Hospital Ana Nery (referencia cardiologia)
Hospital das Clínicas
Hospital Sarah Kubisheck
Plano de Ação – Copa das Confederações
Estrutura Atual
Estrutura Proposta para a Copa
Hospital Aliança
Hospital da Bahia
Hospital da Cidade
Instituto Cardio Pulmonar
Fundação de Cardiologia
Hospital Salvador
Hospital Agenor Paiva (Planserv)
Hospital Jaar Andrade (Planserv, IPS)
Hospital Aeroporto (LF – Litoral Norte)
Hospital Evangélico (Unimed)
Hospital Teresa de Lisieux (Hapvida)
Hospital Jorge Valente (promédica)
HCOT (ortopedia)
Hospital Aliança
Hospital da Bahia
Hospital da Cidade
Instituto Cardio Pulmonar
Fundação de Cardiologia
Hospital Salvador
Hospital Agenor Paiva
Hospital Jaar Andrade
Hospital Aeroporto (LF – Litoral Norte)
Hospital Evangélico (Unimed)
Hospital Teresa de Lisieux (Hapvida)
Hospital Jorge Valente
HCOT
Plano de Ação – Copa das Confederações
Plano de Ação – Copa das Confederações
Estrutura Atual
Hospital do Exército (entorno do evento)
Hospital Naval (entorno do evento)
Hospital
do
Exercito
Plano de Ação – Copa das Confederações
• Central de Regulação das Urgências
– 192
• Central de Regulação de leitos
– 3117-5700
• Central de Regulação de Proced. de média e alta complexidade
– Disk 160 / Cartão vida
• Central de Bombeiros / Policia Militar / Defesa Civil
– 193 / 190 / 199
• Central de Atendimento ao turista
– Multiliguistico
Plano de Ação – Copa das Confederações
• CCOL - Local (Arena Fonte Nova) – Zona Quente
–
–
–
–
–
Ações em campo/vestiário (equipes e juízes)
Ações anéis inferior, médio e superior
Ações Camarotes
Ações estacionamentos e acessos
Protocolos de triagem e acionamento a múltiplas vítimas
• CCOM - Móvel – Zona Morna
– Ações entorno da arena e rotas de acesso
– Integração com CCOL Arena
• CIGE – Remoto – Zona Fria
– Ações Cidade
– Integração CCOL / CCOM
Plano de Ação – Copa das Confederações
• Pré e Pós evento
– Sistema de transporte aéreo – Aeroporto (Infraero)
– Sistema de transporte marítimo – Ferry/Porto
– Hotéis – Pousadas
– Sistema de transporte terrestre - Rodoviária
– Pontos turísticos
Plano de Ação – Copa das Confederações
• Durante o evento
–
–
–
–
–
–
–
–
Sistema de transporte aéreo - Aeroporto
Sistema de transporte marítimo – Ferry/Porto
Hotéis – Pousadas
Sistema de transporte terrestre - Rodoviária
Arena Fonte Nova e entorno vias de acesso
Locais públicos de transmissão dos jogos
Centros e Campos de Treinamento
Pontos turísticos
Plano de Ação – Copa das Confederações
• Durante o evento
– Sistema de atenção pré hospitalar móvel
• Ambulâncias, motolâncias e ambulancha
• Veículos de intervenção rápida
• Rota de acesso e fuga para meios móveis
– Sistema de atenção pré hospitalar fixo
– Sistema hospitalar público, filantrópico e privado
– Centros de Controle Operacional
– Postos Médicos Avançados
– Complexo regulador / centrais de atendimentos
– Vigilância
Plano de Ação – Copa das Confederações
• Fase Evento – Três Zonas distintas
– Zona quente (2km do entorno)
– Zona Morna (4km do entorno)
– Zona fria (Região metropolitana de
Salvador)
Plano de Ação – Copa das Confederações
Distância linear
Entre Arena e
principais pontos
Estratégicos
HE – 500 m
5 CS – 1,5 km
HN – 2 km
HGE – 2,5Km
HES – 3 km
16 CS – 3km
UPA SJ – 4,7 km
Pernamb - 5 km
HGRS - 6,4 km
HCM – 6,3 km
12 Centro - 8 km
HS – 15 km
Plano de Ação – Copa das Confederações
Plano de Ação – Copa das Confederações
•
•
•
•
Evento biológico
Nuclear e radiológico
Químico e produtos perigosos
Cenário Desabamento / Traumático / Explosão
/ Pânico / Conflitos
• Cenário Marítimo / Cruzeiros / Escunas Bahia
de Todos os Santos / Orla
• Cenário Alagamentos / Deslizamentos
Órgão
Defesa Civil
Bombeiro
Transito
Policia Militar
Policia Civil
Policia Técnica
SEMOP
CIevs
SAMU
LACEN
Ascom
Arena Fonte Nova
Hospital Geral do Estado
Hospital do Suburbio
Hospital Roberto Santos
Hospital Ernesto Simões
Ação
Responsável
Tel
Email
Descargar

Plano de Ação – Copa das Confederações