Apresentação do aplicativo IPHS1 para
Windows ®
Profa. Rutinéia Tassi
Fundação Universidade Federal de Rio Grande
IPHS1
windows®
Abril, 2005
Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS
Instituto de Pesquisas Hidráulicas
Faculdade de Engenharia Agrícola – UFPel
Agência para o Desenvolvimento da Lagoa Mirim
Fundação Universidade Federal do Rio Grande – FURG
Setor de Hidráulica e Saneamento – DFIS
Universidad Nacional de Córdoba – UNC/AR
Instituto Superior de Recursos Hídricos
IPHS1
windows®
IPHS1
para Windows®
Equipe de Desenvolvimento:
IPH - Instituto de Pesquisas Hidráulicas - UFRGS
Coordenador do Projeto pelo IPH:
Carlos Eduardo Morelli Tucci
Colaboradores no desenvolvimento da versão FORTRAN:
Adolfo O. N. Villanueva
Daniel G. Allasia
Marllus G. das Neves
Walter Collischonn
FEA - Faculdade de Engenharia Agrícola - UFPel
Agência para o Desenvolvimento da Lagoa Mirim - UFPel
Coordenador de Desenvolvimento pela UFPel :
João S. Viegas Filho
Colaboradora de Desenvolvimento pela UFPel:
Rita de Cássia Fraga Damé
Analistas de Sistemas, Desenvolvedor:
Adriano Rochedo Conceição
Setor de Hidráulica e Saneamento - Departamento de Física – FURG
Coordenador de Desenvolvimento versão FORTRAN pela FURG:
Rutinéia Tassi
Colaborador de Desenvolvimento pela FURG:
Ezequiel Wustrow Souza
IPHS1
windows®
Universidad Nacional de Córdoba - UNC
Coordenador de Desenvolvimento manuais em espanhol:
Juan Carlos Bertoni
Colaborador da UNC:
Carlos Catalini
Material Disponível:
-
Manual do Usuário do IPHS1
Manual de Fundamentos do IPHS1
Manual de Exemplos do IPHS1
Banco de Dados de Exemplos do IPHS1
Home page:
www.fisica.furg.br/IPHS1
www.iph.ufrgs.br/iphs1
Contatos:
[email protected]
[email protected]
IPHS1
windows®
IPHS1
windows®
Justificativas para a atualização do IPHS1 2.11 e procedimento
O programa IPHS1 é atualizado constantemente.
Por essa razão a versão executável do modelo é modificada
aproximadamente a cada 2 meses.
Como não é possível atualizar o instalador do programa com
essa rapidez, a atualização do programa deve ser realizada a
mão.
IPHS1
windows®
Como atualizar?
Uma vez instalado o programa, no diretório
C:\Arquivos de programas\IPHS1\DOS
ou
C:\Program Files\IPHS1\DOS
se encontra o arquivo "iphs1.exe" que o sistema usa atualmente
para simular.
IPHS1
windows®
IPHS1
windows®
Copiar o arquivo "iphs1.exe" que pode ser obtido a partir do
download no link de atualizações e sobrescrever (colocar acima)
do arquivo que existe em C:\Arquivos de programas\IPHS1\DOS
ou C:\Program Files\IPHS1\DOS
IPHS1
windows®
Configurações do computador
O IPHS1 utiliza como símbolo de decimal o “ponto”
Se for necessário mudar essa configuração, acessar a opção:
Painel de Controle/Data, hora, idioma e opções regionais/Opções
regionais e idioma/Opções regionais/Personalizar/Símbolo
decimal
=>”.”
ou
Control Panel/ Regional and language options/Regional
options/Customize/Decimal symbol
=> “.”
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Exemplo introdutório
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Abrir o IPHS1
Salvar o projeto em uma pasta devidamente identificada,
onde deverão ser salvos todos os arquivos utilizados por
este projeto.
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Algumas ferramentas
Barra de Menus
Barra de Ferramentas Principal
Caixa de Títulos, Descrições e Comentários
Barra de Ferramentas Hidrográficas
Barra de Avisos
IPHS1
windows®
Área de Projetos
Aprendendo a utilizar o IPHS1
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Barra de Ferramentas
Principal
Caixa de
Títulos
Barra de Menus
Área de projeto
Barra de Ferramentas
Hidrológicas
IPHS1
windows®
Barra de Avisos
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Edição de dados gerais
Objeto a ser simulado
Bacia hidrográfica
Trecho de rio (conduto fechado)
Reservatório
Derivação
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Edição de dados gerais
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Duplo “clique” na área de projeto
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Edição de dados gerais
Vamos incluir incluir os dados do exemplo introdutório da apostila de exemplos
com o IPHS1.
Os dados do evento de chuva podem ser fornecidos, ou podem ser gerados a
partir do aplicativo IDF incluído no IPHS1
Nesse exemplo a chuva de projeto é fornecida.
Posto do IPH da cidade de Porto Alegre. TR de 5 anos. Duração da chuva de
60 minutos. Discretização temporal de 3 minutos.
IPHS1
windows®
Logo:
nº de intervalos de tempo com chuva : 20 (60 min  3 min)
tamanho de intervalo de tempo : 180 s (3 min x 60 s)
nº de intervalos de tempo : 20 (corresponde ao tempo total de simulação)
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Edição de dados gerais
IPHS1
windows®
Tabela 1. Precipitação de projeto - Lâmina acumulada (mm)
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Edição de dados gerais
Precipitação de projeto – lâmina acumulada
IPHS1
windows®
T (min)
P (mm)
T (min)
P (mm)
3
5.51
33
25.63
6
9.49
36
26.63
9
12.58
39
27.57
12
15.10
42
28.45
15
17.21
45
29.27
18
19.04
48
30.05
21
20.64
51
30.79
24
22.07
54
31.49
27
23.36
57
32.17
30
24.54
60
32.81
Tabela 1. Precipitação de projeto - Lâmina acumulada (mm)
Inclusão de dados
Edição de dados gerais
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Tabela 1. Precipitação de projeto - Lâmina acumulada (mm)
Inclusão de dados
Edição de dados gerais
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Tabela 1. Precipitação de projeto - Lâmina acumulada (mm)
Inclusão de dados
Salvar
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Tabela 1. Precipitação de projeto - Lâmina acumulada (mm)
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica (Sub-bacia 1)
Selecionar a opção “Inserir um ponto de passagem” que encontra-se na
“Barra de ferramentas hidrográficas”
Selecionar a seta “Seleciona objeto” e a seguir selecione a opção “Inserir
uma bacia”
Conectar a bacia ao ponto de passagem
Selecionar novamente a seta “Seleciona objeto” e dê um duplo clique sobre
a bacia hidrográfica conectada ao ponto de passagem
IPHS1
windows®
Inserir as características da bacia hidrográfica
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica (Sub-bacia 1)
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica (Sub-bacia 1)
Realizar um diagnóstico
Simular
Observar arquivos de saída (verificar sempre se existe alguma
observação na barra de comentários).
Plotar hidrograma resultante x tabela de precipitação (a recessão não
aparece)
IPHS1
windows®
Plotar tabela de precipitação
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica (Sub-bacia 1)
Sugestão: aumentar o número de intervalos de tempo de simulação
Tentar com 40 intervalos de tempo
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo um trecho de rio (Trecho d’água 1)
Inserir um novo “Ponto de passagem” na área de projeto
Ligar os dois “Pontos de passagem” existentes com a opção “Criar um
trecho de rio ligando dois pontos de controle”
A orientação da seta no centro do trecho de rio, indica o sentido do
escoamento (  , montante para jusante).
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo um trecho de rio (Trecho d’água 1)
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo um trecho de rio (Trecho d’água 1)
Diagnóstico
Simular
Observar arquivos de saída
Plotar hidrograma resultante
Plotar cotas
IPHS1
windows®
Salvar
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica que aporta lateralmente
a um rio (Sub-bacia 2)
Introduzir uma sub-bacia que contribui lateralmente ao Trecho d’água 1
Selecionar o objeto “Bacia hidrográfica” e conecte a mesma ao trecho de
rio
Cada trecho de rio pode receber apenas uma contribuição lateral
Caso seja necessária a introdução de mais de uma bacia hidrográfica
IPHS1
windows®
aportando lateralmente a um trecho de rio, separar o trecho de rio através da
inserção de “Pontos de passagem”.
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica que aporta lateralmente
a um rio (Sub-bacia 2)
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica que aporta lateralmente
a um rio (Sub-bacia 2)
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica que aporta lateralmente
a um rio (Sub-bacia 2)
IPHS1
windows®
Propagação o escoamento de base: Não
Note que esta opção é habilitada somente quando o usuário utiliza a separação do escoamento com o IPHII.
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica que aporta lateralmente
a um rio (Sub-bacia 2)
Diagnóstico
Simular
Observar arquivos de saída
Plotar hidrograma resultante x tabela de precipitação na sub-bacia 2
Observar que nesse caso o tempo de simulação foi insuficiente para observar
IPHS1
a recessão do hidrograma
windows®
Aumentar o intervalo de tempo de simulação: sugestão 90 intervalos de
tempo
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica que aporta lateralmente
a um rio (Sub-bacia 2)
Diagnóstico
Simular
Observar arquivos de saída
Plotar hidrograma resultante x tabela de precipitação na sub-bacia 2
Plotar o hidrograma resultante no “Trecho d’água 1”
IPHS1
windows®
Comparar o acréscimo de vazões devido à contribuição lateral da sub-bacia 2
Salvar
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo um novo trecho de rio (Trecho d’água 2)
Inserir um novo “Ponto de passagem” na área de projeto
Unir o “Ponto de passagem 2” ao “Ponto de passagem 3” com a opção
“Criar um trecho de rio ligando dois pontos de controle”
Será informado um hidrograma observado, que deverá ser comparado
ao hidrograma propagado com o IPHS1 (este tipo de procedimento é
muito utilizado na etapa de calibração do modelo).
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo um novo trecho de rio (Trecho d’água 2)
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo um novo trecho de rio (Trecho d’água 2)
Vamos selecionar a opção digitar valores
O número de dados do hidrograma observado deve corresponder ao
número de intervalos de tempo de simulação fornecido (nesse exemplo esse
valor é de 90 intervalos de tempo)
Observar que o intervalo de tempo dos dados do hidrograma informado
deve corresponder ao tamanho do intervalo de tempo de simulação (nesse
exemplo esse valor é de 180 segundos).
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo um novo trecho de rio (Trecho d’água 2)
Tempo
(t)
Vazão
(m3/s)
Temp
o (t)
Vazão
(m3/s)
Tempo
(t)
Vazão
(m3/s)
Temp
o (t)
Vazão
(m3/s)
Tempo
(t)
Vazão
(m3/s)
Tempo
(t)
Vazão
(m3/s)
1
0.00
16
0.98
31
6.49
46
1.66
61
0.79
76
0.37
2
0.00
17
1.30
32
6.00
47
1.57
62
0.74
77
0.36
3
0.00
18
1.69
33
5.39
48
1.50
63
0.71
78
0.34
4
0.00
19
2.24
34
4.75
49
1.43
64
0.68
79
0.32
5
0.00
20
2.90
35
4.18
50
1.36
65
0.65
80
0.31
6
0.00
21
3.61
36
3.67
51
1.30
66
0.61
81
0.29
7
0.00
22
4.32
37
3.25
52
1.22
67
0.59
82
0.28
8
0.00
23
4.99
38
2.89
53
1.16
68
0.55
83
0.26
9
0.00
24
5.59
39
2.60
54
1.12
69
0.53
84
0.25
10
0.01
25
6.10
40
2.36
55
1.06
70
0.50
85
0.24
11
0.06
26
6.49
41
2.18
56
1.01
71
0.48
86
0.23
12
0.13
27
6.77
42
2.04
57
0.96
72
0.46
87
0.22
13
0.26
28
6.92
43
1.93
58
0.91
73
0.43
88
0.20
IPHS1
14
0.44
29
6.95
44
1.82
59
0.86
74
0.42
89
0.19
windows®
15
0.70
30
6.80
45
1.74
60
0.83
75
0.40
90
0.19
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo um novo trecho de rio (Trecho d’água 2)
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo um novo trecho de rio (Trecho d’água 2)
Diagnóstico
Simular
Observar arquivos de saída
Plotar hidrograma resultante no trecho de rio
O hidrograma propagado é bem diferente do hidrograma observado
neste trecho de rio.
Vamos supor que nesse exemplo hipotético
IPHS1
existe uma bacia hidrográfica, que contribui lateralmente no Trecho
windows®
d’água 3, e que ainda não foi representada. Portanto, a próxima etapa
é a inclusão da mesma em nosso exemplo.
Salvar
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica (Sub-bacia 3)
Introduzir a sub-bacia hidrográfica 3, que contribui de forma lateral
ao trecho 3
Fornecer as características da para a sub-bacia 3
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica (Sub-bacia 3)
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica (Sub-bacia 3)
O parâmetro CN será estimado por tentativas até que o valor
escolhido produza o hidrograma que melhor ajuste produz junto ao
Trecho d’água 3
Esse ajuste somente pode ser verificado após a simulação e
solicitação do hidrograma junto ao Trecho d’água 3.
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo uma bacia hidrográfica (Sub-bacia 3)
Diagnóstico
Simular
Observar arquivos de saída
Plotar hidrograma resultante x tabela de precipitação na sub-bacia 3
Salvar
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Verificando a qualidade de ajuste no Trecho d’água 2
Verificar a qualidade do ajuste obtido junto ao Trecho d’água 2
Solicitar a opção “Plotar hidrograma resultante”
Caso o ajuste não seja satisfatório, alterar alguns parâmetros como o
CN, rugosidade do trecho de rio, tempo de concentração, entre
outros, de forma a melhorar a qualidade desse ajuste (lembramos
que esse é um exemplo hipotético).
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Substituição de um Ponto de Passagem por um reservatório
Usar a opção “Transformar um PC em reservatório”
Clicar sobre o PC3, em seguida o modelo habilitará a opção
mencionada
Selecionar a opção “Transformar um PC em reservatório”. O modelo
fará a pergunta “Tem certeza?”. Responda “Sim”.
Imediatamente esse PC3 será substituído por um reservatório, cujas
IPHS1
windows®
características deverão ser introduzidas.
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo as características do reservatório
Considerar um reservatório inicialmente vazio, com um vertedor e
descarregador de fundo
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo as características do reservatório
Considerar um reservatório inicialmente vazio, com um vertedor e
descarregador de fundo
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo as características do reservatório
Tabela cota x volume
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo as características do reservatório
Quando fornecida a tabela cota x volume é importante fornecer um
volume armazenado acima da cota máxima do reservatório para o
caso de vertimento. Observe que nesse exemplo foi informada a
cota 3, que está acima da cota da cota máxima no reservatório.
O fundo do reservatório deve estar sempre referenciado à cota
“Zero”. Caso seja informado outro valor de referência, algumas
ferramentas de visualização poderão mostrar o resultado de forma
incorreta.
IPHS1
Diagnóstico
windows®
Simular
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo as características do reservatório
Observar arquivos de saída
Caso seja exibida na janela “comentários” o aviso de que “a cota
máxima atingida no reservatório foi maior que a cota máxima
permitida”, o usuário deve editar novamente a tabela cota x volume
inserir novas cotas e volume de armazenamento correspondente,
para valores superiores aos já informados.
IPHS1
windows®
Aprendendo a utilizar o IPHS1
Inclusão de dados
Introduzindo as características do reservatório
•
Plotar hidrograma resultante
•
Plotar cotas e vazões
•
Plotar hidrograma resultante dos objetos conectados
•
Visualizar cotas e vazões
•
Visualizar nível d’água - visualização dinâmica
•
Salvar
IPHS1
windows®
Descargar

Slide 1