Organização:
Apoio:
Projetando o futuro
O início das transações eletrônicas
Contexto atual
Visão das montadoras
A importância da comunicação entre os parceiros
Perguntas e respostas
Projetando o futuro
O início das transações eletrônicas
Contexto atual
Visão das montadoras
A importância da comunicação entre os parceiros
Perguntas e respostas
O início
Definição
EDI é a troca de dados empresariais entre computadores com formato
padronizado, estabelecido por ambas as partes, permitindo o
processamento automático.
O início
Padrões
mundiais
Padrões
Mundiais
1975: Padrão TDCC
1979: Criação do comitê X12 (EUA)
1985: Padrão X12, GTDI (Guidelines for Trade Data Interchange) e
primeiras mensagens ODETTE
1988: ISO 9735 (sintaxe UN/EDIFACT) e primeiro diretório de
mensagens EDIFACT
1996: Primeiro subset EDIFACT da ODETTE
O início
No Brasil – Fatos relevantes
1986: ANFAVEA inicia trabalhos relacionados ao EDI
1989: Primeiros documentos RND começam a ser amplamente
utilizados por fornecedores da Volks e da Ford (Programação de
Entregas, Necessidade Diária de Produção e Extrato Financeiro)
Início dos anos 90: GMB, Fiat e Mercedes começam seus projetos de EDI
1998: GMB inicia implantação EDIFACT
Anos 2000: ASN passa a ser ferramenta essencial
Meados dos anos 2000: Sistemistas e fornecedores de primeiro nível
expandem o EDI para suas cadeias
Recentemente: Toyota inicia movimento para uso do XML
Projetando o futuro
O início das transações eletrônicas
Contexto atual
Visão das montadoras
A importância da comunicação entre os parceiros
Perguntas e respostas
Contexto atual
Requisito essencial para o Supply Chain
Crítico
Integrado
Personalizado
Transparente
Empresas não conseguem lidar com a complexidade envolvida
Adequação do EDI ao advento da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)
Comissão de EDI ANFAVEA está desenvolvendo padrões em XML
Preocupações
Melhorar o desempenho da cadeia
Padronizar os formatos e protocolos para suportar a evolução dos
processos
Facilitar e simplificar o fluxo de informações com a cadeia
Integrar as funções de EDI e logística, sem onerar as áreas de negócios,
operações e TI
Complexidade
Recebimento
Comunicação
Mapas
Variação MMOG/LE
na demanda
Produção
Enxuta
CRM
Certificação
Integração
Sistemas ECR
EDI
Colaboração
VAN
Avaliação
X12
Embalagens EAQL
QS 2000
Q1 Etiquetas
Atraso
ProtocoloPedidos
Chamada
Aquisição
logístico
emergenciais
RND
XML
Mudanças
KANBAN
Qualidade
Packing DESADV
ERP
List
ASN
BPM
Padrão
EDIFACT
Portais
JIT
Planejamento
DELFOR Deméritos ODETTE
SCM
MRP
DSH
Borderô
Projetando o futuro
O início das transações eletrônicas
Contexto atual
Visão das montadoras
A importância da comunicação entre os parceiros
Perguntas e respostas
Projetando o futuro
O início das transações eletrônicas
Contexto atual
Visão das montadoras: Informações Gerais
A importância da comunicação entre os parceiros
Perguntas e respostas
Pesquisas sobre NF-e
Este evento não tem a finalidade de detalhar o processo de NF-e, mas de dar uma
visão geral do impacto em relação ao ambiente de EDI com o advento e
obrigatoriedade da emissão deste documento eletrônico.
Para maiores esclarecimentos e detalhes, consultar os sites abaixo:
Portal Nacional NF-e (Contém Links – SEFAZ estaduais):
http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal
Site CONFeB: http://www.nfe.org.br/
Calendário para emissão de NF-e (Protocolo ICMS 68_08 de 04.07.08):
http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/docs/PROTOCOLO_ICMS_68_08.htm
Projetando o futuro
O início das transações eletrônicas
Contexto atual
Visão das montadoras: Sentido Fornecedor  Montadora
A importância da comunicação entre os parceiros
Perguntas e respostas
Definição do XML
O que é XML?
XML é a abreviação de eXtensible Markup Language (Linguagem extensível de
formatação), considerada uma grande evolução na internet.
Porém, para quem não é programador ou não trabalha com o uso de linguagens e
ferramentas para a Web, as vantagens do XML são quase imperceptíveis.
O XML é uma especificação técnica desenvolvida pela W3C (World Wide Web Consortium entidade responsável pela definição da área gráfica da internet), para superar as
limitações do HTML, o padrão das páginas da Web.
A linguagem XML é definida como o formato universal para dados estruturados na Web.
Esses dados consistem em tabelas, desenhos, parâmetros de configuração, etc.
Assim, a linguagem trata de definir regras que permitem escrever esses documentos de
forma que sejam adequadamente interpretadas pelo computador.
Nota. Texto extraído da Internet, portal da Infowester
Credenciamento para emissão de NF-e
Empresa Contribuinte
Indefere Pedido Eletrônico
NÃO
(Eventual
Interação
Empresa
Solicitação
Credenciamento
Devolve Número
Controle
Análise
Eletrônica da
Solicitação
Humana)
Contribuinte
SIM
OK?
Ambiente de Homologação
Secretaria da Fazenda
Obs: Poderá haver procedimentos diferentes no credenciamento de estado para estado
Orientação
Importante
O fornecedor que iniciar o processo de NF-e deverá informar
seus clientes quando for realizado seu credenciamento na
Sefaz e os testes começarem.
Sugestão de procedimento sobre o recebimento da NF-e
( Fase atual )
Objetivo :
Ter uma publicação no portal da ANFAVEA com os procedimentos básicos
necessários para organizar o fluxo de recebimento de NF- e
Nota : Cada montadora poderá ter suas particularidades evidenciadas
Pesquisar link ANFAVEA www.anfavea.com.br
www.anfavea.com.br
Conteúdo  vide próximos “ Charts”
Sugestão de procedimento para recebimento de NF-e
Índice
1.
2.
3.
4.
Introdução
Regra para o envio de Notas Fiscais Eletrônicas / Informações Logísticas
Sugestão para geração DANFE
Particularidades
1. Introdução
Em função da introdução do projeto Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), instituído pela
Secretaria da Fazenda em âmbito Nacional, o cenário de troca de informações entre
fornecedores e clientes passará por algumas alterações. Será necessário enviar o
arquivo XML (financeiro) para a SEFAZ e para o cliente, e o complemento logístico
para o último, quando isso for acordado.
Este documento foi criado com o objetivo de estabelecer algumas regras básicas
para o tratamento e o envio dos referidos arquivos, a fim de padronizar o processo
para as montadoras e seus fornecedores.
2. Regra para envio de Notas Fiscais Eletrônica / Informações Logísticas
Os arquivos financeiro e logístico (financeiro e logístico) no padrão XML devem
ser enviados pelo fornecedor ao mesmo tempo, através dos meios de transmissão
previstos pela empresa cliente (montadora).
Observação: A NF-e tem as mesmas exigências da tradicional Nota Fiscal, sendo,
portanto, obrigatório o envio eletrônico anterior ao envio físico dos materiais às
montadoras. Todo arquivo enviado ao cliente deverá ter passado previamente
pelos processos de validação junto ao SEFAZ, ou seja os arquivos só poderão ser
enviados após a obtenção do recibo de aprovação, salvo em casos de notas emitidas
em contigência.
As empresas emissoras da nota fiscal eletrônica não deverão suspender o envio do
Aviso de Embarque até que o cliente solicite seu cancelamento.
2. Regra para envio de Notas Fiscais Eletrônica / Informações Logísticas
Para facilitar o recebimento do material através da DANFE, tanto o arquivo XML da
NF-e (financeiro) como a DANFE (papel), deverão ser emitidos com o código de
produto do cliente (montadora).
Os fornecedores e/ou transportadoras que desejarem o protocolo de recebimento
do material, a sugestão seria providenciar a impressão da DANFE em duas vias.
Desta forma, uma delas receberá o carimbo de recebimento e será devolvida ao
transportador, e a outra ficará em poder do cliente.
Antes de iniciar o processo de envio de Nota Fiscal Eletrônica, o fornecedor deverá
contatar o responsável definido pela Montadora, comunicando a intenção de iniciar
o processo.
3. Sugestão para geração DANFE
Além da chave de acesso ser impressa em código de barras, ela também deverá ser
informada numericamente (decodificada).
O código do produto deverá ser preenchido com o código do produto do cliente.
Para cada item, deverá ser informado o seu respectivo pedido de compras, de forma
que este possa ser facilmente relacionado ao item.
As informações de frete, como dados do transportador e dados do veículo, deverão ser
informadas na DANFE.
Informações referentes ao ICMS (alíquota, base e valor do imposto) deverão ser
informadas para cada item da nota fiscal.
Em dados adicionais deverão ser informadas as notas fiscais de remessa da empresa
quando se tratar de retorno de materiais de terceiros (conserto, beneficiamento e ou
armazenamento).
 Indicar exemplo de DANFE
4. Particularidades
As particularidades dos processos de cada montadora
deverão ser tratadas diretamente com estas.
Regras para NF-e definidas pela comissão ANFAVEA
Regras para NF-e definidas pela comissão ANFAVEA
Regras para NF-e definidas pela comissão ANFAVEA
Regras para NF-e definidas pela comissão ANFAVEA
Regras para NF-e definidas pela comissão ANFAVEA
Fornecedores
Fornecedores
Montadoras
Provedores de EDI
Montadoras
Receber / Validar
e processar
NF-e
Envio de NF-e
autorizado pela
SEFAZ
Comunicação
EDI
Envio Complemento
NF-e
(Anfavea)
Receber e processar
Complementos
Comparação dos processos contendo arquivos de ASN’s e XML
XML
ASN
Fornecedor
Montadora
Processos
Contábil / Fiscal
Envio ASN
Envio
XML.NF-e
XML
Complemento
Logístico
Atende
Processos
Contábil/ Fiscal
Atende
Processo
X
Logístico
Logístico
Logístico
?
Envio/recepção de NF-e
Montadora
Fornecedor
1
4
Transporte Autorizado ( DANFE)
3
EDI - XML ( NF-e + Complemento )
Envia
Autoriza
NF-e
NF-e
Validação na Recepção:
• Assinatura Digital
2
• Esquema XML
• Emitente Autorizado
Confirmação NF-e (dados fiscais )
Secretaria da Fazenda
5
• Destinatário
Processo interno nas montadoras
6
NF-e +
Complemento
Contábil / Fiscal
Logístico
Financeiro
Objetivo : Atualização de todos os processos internos, baseado nas informações
constantes em um único documento recebido
Impacto nos processos logísticos
Logística
Gate
Doca
Armazém
Recepção
do
Material
Recebimento
Físico
Estoque
Abastecimento
•Não será possível receber o material sem o XML NF-e ,exceto se for caracterizada uma situação
de contingência evidenciada.
•Não será permitido digitar os dados da DANFE (papel) sem o XML, exceto em situação de
contingência .
•Não será possível atualizar os dados logísticos se não recebermos o XML complemento
Projetando o futuro
O início das transações eletrônicas
Contexto atual
Visão das montadoras: Sentido Montadora  Fornecedor
A importância da comunicação entre os parceiros
Perguntas e respostas
Montadora
Fornecedor
Fornecedores
Provedores de EDI
Recebimento de
documentos
diversos
Solução EDI
Programações ,
Seqüenciamento, Pedidos,
Contas Correntes , outros:
RND, EDIFACT, X12, XML,
etc.
Programações ,
Seqüenciamento, Pedidos,
Contas Correntes , outros:
RND, EDIFACT, X12, XML,
etc.
Montadoras
Envio de
documentos
diversos
Programações ,
Seqüenciamento, Pedidos,
Contas Correntes , outros:
RND, Edifact, X12, XML,
etc.
Impacto nos processos dos Fornecedores
Fornecedores
Montadoras
EDI
• Recebimento de arquivos em formatos tradicionais
• Transformação de layouts
• Preparação para integração no ERP
Vendas
Análises críticas das
programações
PCP
Planejamento/
Produção
Expedição
Faturamento
Não será possível expedir o material sem XML NF-e autorizado pelo SEFAZ ,
exceto em situação de contingência evidenciada
Projetando o futuro
O início das transações eletrônicas
Contexto atual
Visão das montadoras
A importância da comunicação entre os parceiros
Perguntas e respostas
A importância da transação eletrônica entre os parceiros
Montadoras
Acordos
Comerciais
Regras acordadas
R e ta ile r
S u p p lie r
S a le s
S a le s
Join t S a l;e s
F ore ca st
F ore ca st
F ore ca st
N eeded O nD isp la y U n its
Hand
O n -H a n d
R e ce ip t N e e d
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
0
61
0
989
0
989
2 ,5 5 9
1 ,8 5 5
0
1 ,8 5 5
61
2 ,9 9 3
3 ,4 9 2
2 ,7 7 3
719
3 ,6 5 6
7 ,1 6 6
1 0 ,8 4 5
-3 ,6 7 9
7 ,3 0 8
1 5 ,1 4 6
-7 ,8 3 8
9 ,2 0 8
0
3 ,8 4 8
3 ,4 0 0
3 ,7 2 4
3 ,0 1 6
1 3 ,9 8 8
ASN
0
0
0
Pedido
1 0 ,2 7 3
1 4 ,8 4 0
-4 ,5 6 7
361
1 5 ,7 3 5
2 2 ,1 2 4
-6 ,3 8 9
361
1 4 ,7 1 9
2 1 ,8 0 3
-7 ,0 8 4
0
Fornecedores
TRANSAÇÕES
Program.
Controle e
Performance
Outros
Objetivos do aviso de embarque
No começo: apenas agilizar a portaria
Ganhos alcançados:
•Redução dos dados digitados da NF
•Agilização do processo de recebimento e estocagem
•Apoio ao processo JIT (Kanban e JIS)
•Apoio ao processo de transporte (Milkrun)
•Redução no tempo de espera
•Eliminação da possibilidade de L.E.R.
Benefício para processo o contábil
Antes
100%
Manual
Depois
Digitação
Digitação
Fechamento
Fechamento
Contabilidade
± 5%
Contabilidade
Dados Fiscais
Dados Fiscais
Revisão de
Fatura
Revisão de
Fatura
Pagamento
Pagamento
Problemas
Atualmente 21% do total de NFs recebidas
geram retrabalho devido a falta de recebimento dos
arquivos ou conteúdo com informações incorretas.
 Notas Fiscais sem Avisos de Embarque
Notas Fiscais são retrabalhadas
21%
Tipos de falhas
Humana:
Troca de funcionário ou ausência
Transmissão somente em um expediente
Esquecimento
Digitação com erros
Desconhecimento do processo
Técnica:
Interrupção do processo automático
Versão de software desatualizada
Versão de layout desatualizada
Troca de sistemas
Análise do Problema
Detecta Motivo ?
Constata
a falha
Solicita
análise
Interrupção
S
Confirma
a falha
Contata o
Fornecedor
Efetua
Conexão
N
Libera a
Digitação
R$?
Prepara
o Arquivo
Transmite
Recebe
Analisa
o caso
Transfere
para Host
Tempo 1h20
Captação
Pensamento
Este é apenas o começo. No futuro,
teremos mais processos integrados e
temos que estar preparados para esta
tecnologia.
Próximos desafios
Automatizar os processos internos
Aumentar a quantidade de processos e parceiros integrados
através do EDI tradicional
Melhorar a qualidade dos processos EDI
Integrar a cadeia de suprimentos utilizando Internet e Web
EDI
Integrar processos e aplicações
Implementação do processo Nota Fiscal eletrônica conforme
prazo da legislação existente.
Lembretes Importantes – NF-e
É obrigatório o credenciamento na SEFAZ para iniciar o
processo de emissão da NF-e ;
É recomendável realizar um período de testes antes da
emissão da NF-e oficial ;
É recomendável estar pronto com os testes/homologação
até 30 dias antes da data oficial estabelecida para o
segmento ;
Não será possível o cliente receber Notas Fiscais
tradicionais (papel) , após a data oficial estabelecida pela
SEFAZ ;
Atuar em conjunto com a área fiscal de sua empresa para
esclarecer todos os procedimentos previstos pela SEFAZ ;
Referências – Contato Montadoras
Ford : Ana Paula Macoggi 11. 4174-8207 [email protected]
Toyota: Fernando Papa
11. [email protected]
Fiat : André Luiz Ferreira 31. 2123-3189 [email protected]
VW: Rogerio M. Nakamura 11.4347-3866 [email protected]
Honda: Márcio Uihara
11.5576-5205 [email protected]
Mercedes: Dario Camargo 11.4173-6559 [email protected]
Referências
• Download apresentação – Link ANFAVEA
www.anfavea.com.br/edi/
(Disponível 27.Ago.2008)
Agradecimentos
Agradecemos as empresas parceiras por terem colaborado na
preparação deste evento;
Perguntas & respostas
Descargar

Slide 1